Consumismo - Buscando viver com menos


Eu sempre procuro fugir do consumismo,comprar em brechós,reaproveitar tudo oque posso,reciclar,fazer minhas prórpias coisas,inclusive esse sempre foi um dos motivos desse blog,mostrar que vc pode ter estilo gastando pouco e reaproveitando coisas.
E agora estou numa fase em que isso tem se tornado ainda mais importante para mim,tenho pesquisado e refletido sobre vários pontos e tenho sentido que preciso me posicionar de uma forma mais concreta,e com isso tenho tomado várias decisões.



A primeira decisão eu já tinha tomado no começo do ano,que foi não comprar mais no aliexpress,nem produtos chineses,eles estão em todas as lojas,todos os tipos de produtos,e sei que não é fácil,mas tbm não é impossível.

Eu sei que nas lojas por aí,eu encontro coisas baratas,que encontro bijus legais e baratinhas nas lojinhas do centro,sei que no Ali encontro coisas lindas que eu sempre quis e que nunca acharei no Brasil para comprar,eu tinha uma lista imensa lá rs,
Mas eu estava me sentindo incomodada ao pensar sobre as pessoas que confeccionaram aquela peça,o quanto elas ganham?

Eu realmente preciso daquilo?

O produto que eu estou levando para casa,qual o impacto dele  no meio ambiente?

Pra que continuar enriquecendo mega empresas e multinacionais?Não seria melhor investir nos produtores locais?Fazer nosso dinheiro girar entre os nossos?Quando eu compro uma blusinha de uma mega loja não faz diferença para ela,mas quando eu compro uma blusinha de uma loja alternativa,de uma artesã isso vai fazer uma grande diferença para ela.

Esses questionamentos vão longe e abrangem tudo,roupa,comida etc.São tantas coisas para mudar e aprender,mas é tão bom ver seus olhos sendo abertos e enxergar que podemos viver de uma forma mais simples,que podemos poluir menos,que podemos SIM fazer escolhas melhores do que as opções recebidas do marketing,do status.

Estamos acostumados a consumir,sem nos preocuparmos,é só entrar na loja,no mercado,pegar pagar e jogar fora,mas isso é uma comodidade "cara" para o planeta.

Enfim,nessa busca eu tenho encontrado muitas formas de viver realmente de maneira mais sustentável,sem ostentação,sem competição,tenho descoberto novas alternativas,permacultura,bioconstrução,coisas que estão me deixando encantada,um outro lado alternativo e contra cultural que vai além de roupas e música.

Aos poucos irei compartilhar com vcs,esses temas,porque tem muita coisa para se falar e se aprender!

14 comentários:

  1. Sim, acho que estamos muito acomodados, não colocamos mais a mão na massa, não sabemos reaproveitar e sempre querendo comprar um monte de coisa que não precisamos. Eu to pensando sobre os meus gastos, posso dizer que eu não gasto tanto mas eu compro sem pensar no impacto das coisas, é sempre bom nos questionarmos, crescimento pessoal é a melhor coisa que podemos ter na vida <3
    Bjs
    Bats in Boots

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim,eu tenho buscado isso tbm,e parar para pensar e ir mudando alguns hábitos é sempre bom,não precisamos seguir o fluxo.
      obrigada pelo comentário
      bjos

      Excluir
  2. Eu não importo muito não. Nunca comprei no AliExpress. No Ebay comprei apenas um jogo de sombras. A unica loja que compro é a BodyLine. Infelizmente a questão custo benefício faz com que as pessoas optem por comprar de fora. Tudo aqui no Brasil é simplesmente do dobro ou triplo do preço em comparação a importação. Mas isso é culpa de um governo corrupto, que coloca impostos altíssimos em cima das coisas, logo tudo sai caro mesmo. Eu particularmente não tenho "dom" para viver de uma maneira tão alternativa, ajudo como posso reutilizando embalagens, fazendo minha horta em casa, tentando não consumir o que não preciso. Mas admiro muito quem consegue. Depois explique mais o que é permacultura rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que mesmo q a gente não importe,as lojas importam e quase tudo q temos para consumo é da china :( como ficam quem produz aqui,principalmente os pequenos?
      Sim,acabado sucumbindo por ser mais barato e isso faz diferença no nosso bolso,mas algumas coisas eu sinto q posso abrir mão sabe?tipo,não é tão fundamental ter,então fico sem rs
      Acho q não é dom Ana,são escolhas que podemos fazer,claro que uma pessoa não vao conseguir fazer tudo e ser totalmente sustentável,mas algumas coisas como essas que vc disse que faz,isso já faz uma diferença,um pouquinho de cada um,se pensarmos nas embalagens por exemplo,se diminuirmos e fazer reaproveitamento em vez de jogar no lixo,já é uma grande coisa,lixo é um dos grandes problemas do planeta,produzimos muito lixo :(
      Vou explicar sim.
      bjos

      Excluir
  3. Eu já fui muito consumista até chegar ao limite de cartão de crédito, cheque especial, dívidas no banco. Eu comprava para tentar tampar o vazio que eu tinha no peito. Mas depois de quebrar a cara, perder muitas chances de investir meu dinheiro de forma sadia comecei a mudar. Não tenho cartões de crédito, só compro a vista, e compro o que realmente preciso. Na parte ambiental eu não jogo óleo na encanação, guardo em recipientes e uma amiga sempre faz sabão com esse óleo, é uma coisa pequena mas sinto que estou fazendo a minha parte. O mais importante no meu caso é que estou ensinando essa vida mais simples para minhas filhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal saber um pouco da sua história e que conseguiu superar isso,fico muito feliz por vc,parabéns.
      Isso do óleo é muito massa,e já faz diferença,por mais que parece pouco,e principalmente vc educar seus filhos assim,é o q eu tento fazer tbm ensinar uma vida simples e que o valor deles e das outras pessoas não está relacionado as posses da pessoa e sim à ela.
      Amei seu comentário,obrigada
      bjos

      Excluir
  4. Eu sou muito consumista e eu sei que preciso me corrigir ou vou acabar falindo.

    Antes eu tinha toda essa preocupação de não comprar de empresas que exploram o meio-ambiente ou o trabalho escravo, mas eu comecei a ficar cada vez mais sem opção e me tornando cada vez mais pessimista. Eu sinceramente não acredito mais que exista uma solução para o mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehehe é sempre bom darmos uma freada,ou repensar no que estamos gastando.

      Eu entendo sobre seu pessimismo,quando olhamos ao redor vemos tanta coisa feia,tanto egoísmo,maldade,crimes,ganância,mas acho q não coloborar para que esses gananciosos enriqueçam mais,já faz eu me sentir melhor,sei que o meu pequeno "protesto" não vai mecher no bolso deles,mas eu vou dormir mais tranquila.
      Acredite Luana :(

      Excluir
  5. Mami acabou meu chá vim pegar um pouco com você hahaha.... A Algum tempo entrei na vibe do "Eu realmente vou usar " , cuido com carinho das minhas roupas ,tenho camiseta de 4 anos que parece comprada hoje , então consigo viver com o que tenho ...... concordo com você sobre dar oportunidade as mãos delicadas de um Artesão , minha loja esta no começo mas pretendo ter algo feito 100% pelos meus dedinhos de melão ......

    http://jessicavenenoofficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode pegar fiaaaaaaaaaa
      Isso é muito legal,cuidar bem das peças eu tbm tento fazer com que durem bastante,acho que quando não se segue tendências isso se torna mais fácil,pq não é descartável é algo que vc realmente gosta.
      Que legal Jéssica faça mesmo,eu acho isso muito lindo.
      bjos

      Excluir
  6. Concordo com você Giovana!
    Nos últimos tempos eu também tenho revisto bastante meus consumos.. eu era/sou bastante consumista, mas já tenho diminuído bastante. Também falei que não vou comprar coisas do ebay/aliexpress mais, exceto em casos que eu não ache ou não consiga fazer algo substituível. O que reduz em uns 90% essas lojas como opção de compra.
    Mas o segredo para diminuir o consumo é exatamente esse pensamento que você disse: eu vou mesmo usar? Estou mesmo precisando?
    Porque muita coisa, mesmo que a gente use depois, a gente acaba comprando por impulso, sem precisar. Hoje em dia vejo o quanto gastei sem precisar tanto assim do que eu tô comprando.
    É difícil? É. Mas a gente (re)aprende. ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Mone,a cada nova escolha que fazemos vamos nos sentindo livres do consumismo.e muitas vezes compramos por impulso para tentar compensar algo em nós que não está bem,e isso tbm é um perigo.
      obrigada por comentar,
      bjos

      Excluir
  7. De uns ano e meio pra cá tenho lido sobre todo esse problema q a industria da moda gera no mundo. Eu nunca havia parado para pensar sobre isso, até ler uma reportagem q a Sana fez sobre slow fashion. Eu nunca fui muito de comprar, mas depois disso eu comecei a perceber q muitas vezes comprei no impulso e tenho peças no armário q NUNCA usei.

    Hj estou tentando me reeducar, criar novos hábitos. Tb passei a ter mais consciência com o planeta depois q morei no interior onde é comum ficar uma semana sem água na cidade. Quando morava na capital eu n percebia o problema da seca aqui na região, pq isso n me atingia. Ai passei a perceber q essa coisa de "ta faltando água" é tudo mentira. O nordeste vem passando por uma seca já há cinco anos, uma das piores secas da história (apesar de ninguém comentar, mas só foi sp ficar sem água e o mundo parece q acabou). O problema é q água é mal distribuída, chega pra uns e n pra outros. Aí essas pessoas saem das suas casas e vão para as capitais em busca de emprego e vão ser mão de obra barata pro povo ladrão q n faz a água chegar até eles.

    Outra coisa q me incomoda bastante é q ninguém dá atenção para os índios. No jornal só se fala dos sírios e suas tragédias, mas todo dia abro o facebook e tem notícia de índio queimado, onibus escolar q levava crianças indigenas sendo atacado e queimado, mulheres indígenas estrupadas, etc. Tudo pq esse povo tem sede de dinheiro, quer terra, terra e terra. Enquanto os índios só querem viver do modo q eles acreditam, dividindo a terra em comunhão com a comunidade. Muito triste isso :/

    Gostei da sua atitude de buscar n apoiar essas empresas q escravizam só para obter lucro. E concordo q o trabalho artesanal tem q ser mais valorizado. Estou feliz q vc voltou a trabalhar com isso. Infelizmente as vezes a gente tem q se adaptar e trabalha no q dá por questões de sobrevivência msm, mas a alma precisa sobreviver tb!
    Sucesso sempre, Gio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquele post da Sana foi muito bom mesmo.
      Vc tocou num ponto muito importante:aquilo que não vemos,não nos incomoda,vc pode até saber e ouvir dizer,mas fica por isso mesmo.
      A seca,o lixo,os animais,são coisas que não nos afetam diretamente,então deixamos pra lá?o cara leva nosso lixo e pronto nosso problema acabou,eu entro no mercado e tá lá a carne embaladinha eu não vi o bicho morrendo rs.

      Isso é outra coisa,quando apareceu o menino morto na praia teve uma comoção mundial,tudo bem,foi triste e tbm me comovi,mas e as nossas crianças que morrem todos os dias?que sofrem vionlência,que passam fome,e os índios?nem se fala né? :(
      Pior que de que serve a comoção?fazer um post em homenagem e pronto acabou,falta a atitude,a ação e pra isso não precisamos nem sair do nosso bairro se quisermos realmente ajudar alguém.
      Obrigada pelo apoio <3
      bjos

      Excluir