Tinta de terra,minhas experiências #BEDDA

Eu sou apaixonada por bioconstrução,permacultura e sustentabilidade,procuro a cada dia ir mudando velhos hábitos e aderir cada vez mais esse conceito de vida.

Confesso que não é fácil nos desapegarmos dos hábitos que se tornaram rotina e que nem imaginamos serem um problema para o planeta,tbm tem aquela coisa da comodidade que estamos acostumados,e temos falsa idéia de que alguns assuntos são problema do governo,como o lixo por exemplo. Não nos damos conta que a responsabilidade por tudo oque eu consumo e gero é minha sim,e eu posso fazer diferente e devo me preocupar sim,com tudo oque eu consumo e o impacto que isso causa.

Sigo eu um passo de cada vez,buscando trazer os princípios da permacultura para minha casa e minha vida.

Eu amaria ter minha casa toda de adobe,ou cob, (técnicas de bioconstrução) mas minha casa já foi quase toda construída em construção tradicional,então pelo menos a tinta de terra eu poderia ter uma experiência.

Eu pintei primeiro uma parede interna,e nessa parede haviam várias texturas diferentes,uma parte tinha tinta e um pouco de massa corrida em alguns pontos,e uma parte da parede era um reboco,então nessa parte não tinha nenhum tipo de acabamento,apenas o reboco grosso.
Foi bom,pois pude ver como a tinta se comporta em nessas diferentes formas.

A parte muito lisa,com tinta e massa,a tinta de terra não faz uma cobertura homogênea,ela pega sim,depois que seca fica firme,mas dá esse efeito meio "falhado" que eu acho bonito,parece uma textura hehe.

Precisou 2 demãos,mas não pode ficar passando e passando querendo cobrir bem,pq chega uma hora que o rolo começa a retirar a tinta em vez de depositar.Mas tomando esse cuidado e entendendo que a cobertura não vai ser "perfeita" dá certo.



Já na parte onde o acabamento era só no reboco de cimento,a cobertura é ótima,sem dificuldades,bem fácil,sem falhas.

Essa pintura eu fiz há 09 meses,e está tudo ok,como se tivesse sido pintado hoje,usei uma terra mais escura,essa tonalidade é apenas da terra,sem outro tipo de pigmento.

                             Nessa foto dá para ver bem a emenda das duas texturas:

A segunda experiência foi numa parede externa que estava apenas no chapisco,e numa prateleira de madeira.

Essa mistura fiz com uma terra um pouco mais clara,e usei 2 tubos de pigmento líquido da marca Xadrez na cor Violeta,não fez muita diferença no tom.
Nos detalhes e na tábua,eu usei pigmento em pó tbm da marca xadrez na cor verde,e consegui esse tom lindo de verde,e na tábua a tinta aderiu muito bem.

Nessa foto dá para perceber que na parede chapiscada,com o tempo vai caindo e saindo a tinta em alguns pontos,esses levemente esbranquiçados.


As duas tintas eu fiz da mesma forma:
Escolhi uma terra sem muita matéria orgânica,ou seja não peguei terra logo da superfície do solo,e sim de um barranco.
Peneirei,fui misturando água até dar uma consistência parecida com tinta,e coloquei cola branca,na parede interna usei uns 300 ml de cola e na parede de fora uns 500 ml de cola branca.

Pontos importantes e dicas:
Vc precisa ficar mexendo sempre a tinta,pois a terra vai se acumulando no fundo.
A parede apenas com chapisco,chupa muito a água da tinta,é uma superfície mais chata de pintar,tive que usar uma brocha,e a quantidade de tinta foi quase um cesto de roupa cheio.
A parede no reboco é a mais fácil de pintar e de melhor aderência.

Bom,eu amei,foi muito gratificante eu mesma fazer uma tinta ecológica,a experiência de manusear a terra,esse contato para mim é sempre muito mágico,se desprender um pouco dessa coisa de que tudo temos que comprar industrializado é bem libertadora,afinal temos recursos naturais e disponíveis.
Acho muito importante colocarmos a nossa própria energia o toque das nossas mãos na construção da nossa casa.
Quero fazer mais pinturas com terra com certeza,além de reboco de terra e uma outra tinta caseira que aprendi e irei trazer aqui no blog tbm.

Espero que vcs tenham gostado,dúvidas e sugestões são sempre bem vindas.

4 comentários:

  1. Eu já suspeitava que terra daria uma boa tinta, ainda mais a famosa "terra vermelha". Uns tempos atrás eu tava vendo como fazer tinta, pra pinturas mesmo, extraindo pigmento de flores! Eu gosto muito de propostas relacionadas a sustentabilidade e ultimamente to me empenhando muito mais nisso e em minimalismo (aliás to pensando em trazer posts nesses assuntos e em migrar pro blogger :3). Eu leio muito o blog da Cristal Muniz que chama 1 Ano Sem Lixo. É sensacional e eu pego muitas dicas e receitas boas lá.
    Ah, e eu amei teus gatinhos! Que vontade de apertar!

    Beijo <3
    ocraniodocorvo.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Achei a ideia incrível!
    Nunca imaginei que desse pra fazer tinta com terra..
    Queria entender mais sobre como ela funciona. Farei uma pesquisinha básica depois ^^
    bjin

    https://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir